Tragédia do Ninho do Urubu ganha livro que preserva a memória das vítimas

Tragédia do Ninho do Urubu ganha livro que preserva a memória das vítimas
photo_2023-04-04_18-01-39

[[{“value”:”

Há 10 anos, em um 8 de fevereiro como esta quinta-feira, dez jogadores das categorias de base do Flamengo perderem a vida em um incêndio que atingiu as instalações do Ninho do Urubu.

A tragédia, que completa cinco anos, é recontada com detalhes inéditos no livro-reportagem “Longe do Ninho”, da jornalista Daniela Arbex, que chega às livrarias pela editora Intrínseca.

“Se uma história não é contada, é como se ela não tivesse existido. O livro lança luz sobre temas necessários. Sobre a questão da indústria do futebol, sobre a questão da infância e da adolescência confiscadas, quando esse atleta em formação não se torna profissional, discute a apacidade dos clubes de cuidar da saúde mental desses atletas, já que eles estão expostos a uma relação comercial precoce, saem cedo de casa”, diz Daniela Arbex à CNN Brasil.

Todas essas questões são discutidas no livro e espero que ajude a pensar num futuro que, se esse menino não virar profissional, ele possa se tornar o que quiser

Daniela Arbex

Leia mais

Incêndio no CT do Flamengo completa cinco anos; oito réus respondem na Justiça

Flamengo se posiciona sobre tragédia no Ninho, que completa cinco anos nesta quinta

Julgamento de Daniel Alves chega ao fim; veja os próximos passos

Arbex reuniu laudos técnicos, dados e relatos não divulgados e entrevistou uma série de fontes, incluindo familiares de todos os dez jovens, sobreviventes, profissionais do IML e da perícia criminal. O livro reconstrói o momento do incêndio, cujas chamas atingiram temperatura superior a 600 graus e alcançaram todos os cômodos do Ninho em menos de dois minutos.

A jornalista diz que o Flamengo não colaborou com a reportagem e que, inclusive, recusou-se a falar sobre o tema para o livro.

O caso segue na Justiça desde fevereiro de 2019. Oito pessoas são acusadas pelo Ministério Público, mas ainda não há data para a realização da próxima audiência. O episódio corre na 36ª Vara Criminal do Rio de Janeiro.

Eduardo Bandeira de Mello (ex-presidente do Flamengo), Márcio Garotti (ex-diretor de meios), Marcelo Sá (engenheiro), Claudia Pereira Rodrigues (da empresa NHJ, que forneceu os contêineres ao clube), Weslley Gimenes (NHJ), Danilo da Silva Duarte (NHJ), Fabio Hilário da Silva (NHJ) e Edson Colman da Silva (técnico em refrigeração) respondem pelo crime de incêndio culposo (sem intenção) qualificado, pelas mortes e pela lesão corporal dos três jovens que sobreviveram.

Capa do livro “Longe do Ninho”, da jornalista Daniela Arbex / Divulgação/Intrínseca

“Não dá para avaliar o que foi mais complexo [contar no livro]. É uma história que envolve a infância, a adolescência, e que precisava ser contada com a contundência que merece [o tema], mas também com máximo respeito. Achar esse tom talvez tenha sido a parte mais difícil”, completou Arbex.

O livro “Longe do Ninho”, publicado pela Editora Intrínseca, tem 304 páginas e custa R$ 69,90 na edição impressa e R$ 34,90 na edição digital.

Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

YouTube
Tiktok
Instagram
Twitter

Este conteúdo foi originalmente publicado em Tragédia do Ninho do Urubu ganha livro que preserva a memória das vítimas no site CNN Brasil.

“}]] 

Posted in ,
bannerrsm

photo_2023-04-04_18-00-57
Rolar para cima
× Como posso te ajudar?