Nosso universo está se fundindo com “universos bebês”?

Nosso universo está se fundindo com "universos bebês"?
photo_2023-04-04_18-01-39

Os astrônomos consideram que a expansão do universo ocorre por causa de algo chamado energia escura, mas alguns buscam outras explicações — por mais estranhas que sejam. Esse é o caso de um artigo que propõe um outro universo fundindo-se ao nosso, causando a expansão cada vez mais acelerada.

Existem mais de três dimensões no universo? Veja o que a ciência diz Galáxia quase invisível desafia modelo mais aceito de matéria escura

A expansão do universo foi descoberta há cerca de um século, mas foi nas últimas décadas que os astrônomos perceberam que ela ocorre em velocidades cada vez maiores. Ainda é difícil determinar a taxa atual, mistério que muitos consideram uma “crise” na cosmologia.

Para tentar explicar esse fenômeno, os cientistas trabalham com a ideia de um tipo de força invisível e indetectável (ao menos para nossos instrumentos atuais), a energia escura. Calcula-se que ela compõe cerca de 68% do universo, embora novos estudos apontem que ela pode ser ainda mais abundante.


Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!

Agora, um estudo publicado no Journal of Cosmology and Astroarticle Physics sugere algo muito mais “exótico”, para dizer o mínimo: expansão pode estar ocorrendo devido a colisões e absorções de universos paralelos “bebês”.

O principal autor do artigo, Jan Ambjørn, da Universidade de Copenhague, acredita que um modelo matemático baseado nessa fusão de universos se ajustaria melhor aos dados observacionais do que o Modelo Cosmológico Padrão.

Conceito artístico de vários universos em forma de bolha (Imagem: Reprodução/Gerd Altmann/Pixabay)

Essa proposta interpreta o fenômeno de expansão como um aumento de volume do universo — causado pela fusão hipotética —, e não uma expansão propriamente dita. Seria mais ou menos semelhante a uma grande galáxia crescendo ao se fundir com uma galáxia anã.

Por fim, a solução apresentada pelo artigo também inclui inflação cosmológica, um período de expansão em taxa exponencial. Segundo o modelo mais aceito, essa expansão foi mais rápida do que a velocidade da luz e durou uma fração de segundo, mas foi o suficiente para “preparar” o universo para abrigar a matéria e energia que vieram com o Big Bang.

A explicação comum para o período da inflação cósmica é a flutuação de campos quânticos, mas para os autores do novo estudo, “o fato de o universo ter se expandido … num espaço de tempo muito curto, convida à sugestão de que esta expansão foi causada por uma colisão com um universo maior”.

Hipóteses sobre outros universos

Várias hipóteses sobre outros universos já foram propostas por cientistas, principalmente após a descoberta da mecânica quântica, mas todas são meramente especulativas. Isso significa que não há nenhuma evidência que as favoreçam.

Por outro lado, mesmo usando restrições impostas pelas observações diretas ou em experimentos, a matemática permite muitas ideias peculiares. É por esse motivo que muitas delas surgem usando teorias bem estabelecidas, como a Relatividade Geral de Albert Einstein.

Assim, mesmo que não possamos detectar outros universos (ao menos por enquanto), artigos como este são modos interessantes de usar a matemática, mas não devem ser considerados uma teoria concreta — mesmo os autores sabem que as explicações mais simples provavelmente estão mais próximas da realidade.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Os 45 filmes mais esperados de 2024 Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam Espécies inéditas de tubarão primitivo são encontradas em cavernas  

Posted in ,
bannerrsm

photo_2023-04-04_18-00-57
Rolar para cima
× Como posso te ajudar?