Defesa de Bolsonaro relata “indignação” com ação da PF e diz que apreensão de passaporte foi “desnecessária”

Defesa de Bolsonaro relata “indignação” com ação da PF e diz que apreensão de passaporte foi “desnecessária”
photo_2023-04-04_18-01-39

[[{“value”:”

A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) usou os termos “indignação” e “inconformismo” para se manifestar a respeitar da operação da Polícia Federal (PF) em que ele e aliados foram alvo nesta quinta-feira (8).

Em nota, assinada pelos advogados Paulo Amador da Cunha, Daniel Bettamio Tesser e Fábio Wajngarten, também foi criticada a medida que determinou a entrega do passaporte de Bolsonaro, “absolutamente desnecessária”, segundo os defensores.

Nesta quinta, a PF encontrou, na sede do PL em Brasília, na sala ocupada pelo ex-presidente, um documento de cunho golpista, dizem fontes ligadas à investigação. Segundo policiais que participam da apuração, o documento apresentava supostas razões para decretar “estado de sítio” no país e aparentava ser um pronunciamento à nação.

Leia Mais

Humberto Costa pede que PGR investigue partido de Bolsonaro sobre articulação golpista

Padre de Osasco é um dos alvos de operação da PF que investiga atos golpistas

Bolsonaro e Valdemar não podem se falar após operação da PF; entenda

 

Em 2023, Valdemar Costa Neto, presidente do partido, chegou a dizer em entrevistas que era normal pessoas do governo Bolsonaro receberam documentos com propostas semelhantes à encontrada na casa do ex-ministro da Justiça Anderson Torres. O documento em questão foi chamado de minuta golpista. Torres ficou preso por mais de quatro meses.

Na época, Valdemar foi chamado a prestar depoimento à PF e negou que o PL tenha tratado sobre “minuta do golpe”.

Leia a íntegra da nota:

A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro, diante das medidas cautelares deflagradas nesta data, e que contemplaram, inclusive, a custódia preventiva de apoiadores próximos, vem manifestar sua indignação e inconformismo.

O ex-presidente jamais compactuou com qualquer movimento que visasse a desconstrução do Estado Democrático de Direito ou as instituições que o pavimentam.

A despeito disso, desde março vem sendo alvo de repetidos procedimentos, que insistem em uma narrativa divorciada de quaisquer elementos que amparassem as graves suspeitas que repetidamente lhe vem sendo impingidas.

A despeito de sua absoluta voluntariedade e disponibilidade em comparecer a todos as convocações feitas por determinação do Supremo Tribunal Federal, foi- lhe determinada a apresentação de seu passaporte, impedindo-lhe, portanto, de realizar quaisquer viagens internacionais.

A medida se mostra absolutamente desnecessária e afastada dos requisitos legais e fáticos que visam garantir a ordem pública e o regular andamento da investigação, os quais sempre foram respeitados.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Defesa de Bolsonaro relata “indignação” com ação da PF e diz que apreensão de passaporte foi “desnecessária” no site CNN Brasil.

“}]] 

Posted in ,
bannerrsm

photo_2023-04-04_18-00-57
Rolar para cima
× Como posso te ajudar?