Filmes de mudanças climáticas: 12 produções para assistir online

photo_2023-04-04_18-01-39

 Catástrofes envolvendo o meio ambiente já serviram de tema para filmes como Wall-E, O Dia Depois de Amanhã e Uma Verdade Inconveniente; saiba onde ver esses títulos Os filmes de mudanças climáticas já apareceram em diversos momentos da sétima arte. Títulos como O Dia Depois de Amanhã (2004), Wall-E (2008) e Não Olhe Para Cima (2022) despertaram na audiência um sentimento de urgência em estar atento ao que acontece meio ambiente. Essas e outras obras podem ser encontradas no Amazon Prime Video, HBO Max, Netflix, Star+, entre outras plataformas. A seguir, você confere uma lista de títulos que a crise climática é abordada de diferentes formas, do drama até comédia.
🎬 Além de Hollywood: 10 filmes estrangeiros aclamados que você precisa conhecer
🔔 Canal do TechTudo no WhatsApp: acompanhe as principais notícias, tutoriais e reviews
Não Olhe Para Cima faz um alerta cômico sobre o negacionismo científico
Reprodução/JustWatch
📝 Como rodar serviços de streaming em um PC antigo? Saiba no Fórum do TechTudo
1. Interestelar (2014)
Além de tratar viagens interplanetárias, Interestelar foca também no declínio da Terra em servir de moradia para a humanidade. A trama sci-fi de Christopher Nolan está disponível no HBO Max, onde os atores Matthew McConaughey (Clube de Compras Dallas), Anne Hathaway (O Diabo Veste Prada), Jessica Chastain (O Enfermeiro da Noite), Timothée Chalamet (Duna) e Michael Caine (Despedida em Grande Estilo) estão no elenco.
Após uma praga ameaçar o futuro da vida humana na Terra, uma equipe de astronautas é convocada para encontrar um novo planeta para chamar de lar. Nesse grupo, está presente o piloto Copper (McConaughey), que precisa deixar sua família para embarcar na exploração. Interestelar possui nota 8,7 no IMDb e aprovação de 73% no Rotten Tomatoes (Certificado Fresco).
Interestelar é uma ficção científica que pode ser encontrada no HBO Max e Prime Video
Divulgação/Warner Bros.
2. Avatar (2009)
A saga criada por James Cameron usa da exploração planetária típica de histórias de ficção científica para alertar sobre a destruição do meio ambiente e o colonialismo. Nos dois primeiros filmes da franquia, disponíveis no Disney+, o elenco principal é composto por Sam Worthington (Fúria de Titãs), Zoe Saldaña (franquia Guardiões da Galáxia), Stephen Lang (O Homem nas Trevas) Sigourney Weaver (franquia Alien), entre outros.
No enredo do primeiro filme, o ex-fuzileiro naval Jake Sully (Worthington) assume a vaga do irmão para trabalhar na colonização do planeta Pandora, um lugar rico em minérios preciosos. Quando Jake participa do projeto Avatar, que consiste em usar réplicas de nativos para facilitar a integração, o protagonista se apaixona pela guerreira Neytiri (Saldaña), uma relação que muda a forma de pensar de Jake. No IMDb o longa conseguiu nota 7,8, enquanto no Rotten Tomatoes a marca foi de 82%.
Em Avatar, o relacionamento complicado entre humanos e os nativos alienígenas Na’vi é a base da trama
Reprodução/JustWatch
3. 2012 (2009)
Quem passou pelo ano de 2012 sobreviveu à previsão apocalíptica do Calendário Maia, que dizia que o mundo iria acabar nesse ano. A catástrofe não aconteceu, mas Hollywood não perdeu a chance de lançar um filme nessa linha. Com direção de Roland Emmerich (Independence Day), 2012 tem no elenco John Cusack (1408), Chiwetel Ejiofor (Filhos da Esperança), Thandiwe Newton (Westworld), Amanda Peet (De Repente é Amor), entre outros. O longa pode ser visto na Netflix.
Há séculos, a civilização maia previu o fim da Terra no ano de 2012. Quando a humanidade finalmente chegou à data, o planeta apresenta uma série de eventos catastróficos que confirmam a previsão maia. No meio da destruição, o divorciado Jackson Curtis (Cusack) faz de tudo para encontrar uma forma de sobreviver junto com seus filhos pequenos. A real catástrofe veio dos críticos, que avaliou o filme com apenas 39% no Rotten Tomatoes (Selo Podre) e nota 5,8 no IMDb.
Um pai tenta salvar a filha no meio da destruição iminente do fim do mundo
Reprodução/JustWatch
4. Mad Max: Estrada da Fúria (2015)
Na franquia Mad Max, criada pelo diretor George Miller (Happy Feet), o apocalipse já começou e o que restou à humanidade foi apenas a sobrevivência no meio da desolação. No quarto filme da saga, o protagonismo está nas mãos de Tom Hardy (Venom). Disponível no HBO Max, o filme ainda tem no elenco Charlize Theron (Escola do Bem e do Mal), Nicholas Hoult (O Menu), Hugh Keays-Byrne (Beleza Adormecida) e Riley Keough (Daisy Jones and the Six).
Em sua viagem solitária por um mundo devastado, Max encontra um grupo de mulheres fugitivas lideradas pela Imperator Furiosa (Theron). Elas eram propriedade de um tirano chamado Immortan Joe (Keays-Byrne), que agora usa seu exército para aprisioná-las de volta. O longa possui nota 8,1 no IMDb e aprovação de 97% no Rotten Tomatoes (Certificado Fresco).
Mad Max: Estrada da Fúria foi aclamado na época de seu lançamento e se tornou uma das principais obras do gênero ação
Divulgação/Warner Bros
5. Não Olhe pra Cima (2021)
Lançado no meio da pandemia do COVID-19, Não Olhe Para Cima viralizou mundialmente ao alertar, de forma cômica, sobre os perigos do negacionismo científico – o mesmo tipo de comportamento que hoje ignora a crise climática. O exclusivo da Netflix, que chegou a ser indicado a quatro categorias do Oscar, é estrelado por Leonardo DiCaprio (Titanic), Jennifer Lawrence (franquia Jogos Vorazes), Cate Blanchett (Tár), Meryl Streep (O Diabo Veste Prada), Jonah Hill (Certas Pessoas), e mais.
O astrônomo Randall Mindy (DiCaprio) e sua assistente, Kate Dibiasky (Lawrence), descobrem que um cometa gigante está em rota de colisão com a Terra. Ainda que a revelação seja impactante, ela não desperta o devido interesse da imprensa, do mercado e da política. Enquanto Randall e Kate se esforçam para encontrar uma solução, uma onda de negacionismo surge em todo o mundo. O filme também não despertou interesse da crítica, que lhe deu 55% de aprovação no Rotten Tomatoes (selo “Podre”). Entre o público, a nota é de 7,2 no IMDb.
Dois astrônomos tentam convencer o mundo de que um cometa gigante irá colidir na Terra
Reprodução/IMDb
6. Wall-E (2008)
Até mesmo em filmes da Pixar o tema da crise climática já foi abordado. Neste longa vencedor do Oscar de Melhor Animação, a ótica é voltada para o consumo desenfreado e a falta de descarte adequado do lixo, dois problemas que arrasaram com a Terra durante décadas. Sozinho no meio de um lixão, o simpático robô Wall-E descobre junto com uma robô extraterrestre que há chances de salvar a Terra.
Disponível no Disney+, Wall-E conta com as vozes de Ben Burtt, Elissa Knight (Carros), Jeff Garlin (A Creche do Papai), Fred Willard (Modern Family), Sigourney Weaver (Avatar), Kathy Najimy (Abracadabra), e mais. No IMDb, a animação tem nota 8,4, enquanto no Rotten Tomatoes a aprovação é de 95% (Certificado Fresco).
Wall-E é um dos grandes sucessos da Pixar e que aborda temas como sustentabilidade e preservação do meio ambiente
Reprodução/IMDb
7. A Princesa Mononoke (1997)
O Studio Ghibli também proporcionou ao público uma obra que aborda ecologia no enredo. Nesta animação do diretor Hayao Miyazaki (A Viagem de Chihiro), conhecemos Ashitaka, um jovem guerreiro que é amaldiçoado por um demônio criado pelos homens. Em sua busca para compreender a maldição, ele conhece San, a Princesa Mononoke, uma mulher criada entre lobos que defende sua floresta da destruição dos humanos. Disponível na Netflix, a animação tem nota 8,3 no IMDb e aprovação de 93% no Rotten Tomatoes (Certificado Fresco).
O clássico do Studio Ghibli aborda temas ecológicos em seu enredo
Reprodução/IMDb
8. O Bom Dinossauro (2015)
O Bom Dinossauro é outro filme da Pixar que aborda o tema da ecologia; no entanto, é menos conhecido entre o público do que Wall-E. A animação do diretor Peter Sohn (Universidade Monstros) especula um mundo onde os dinossauros não foram extintos, convivendo lado a lado com os humanos. Nessa realidade, o apatossauro Arlo se separa de sua família após uma tempestade. Ele então faz amizade com o garoto neandertal Spot, que o ajuda a encontrar o caminho de casa.
O filme contém dublagem de Jeffrey Wright (Batman), Frances McDormand (Entre Mulheres), Raymond Ochoa (The Big Show Show), Jack Bright, Steve Zahn (Na Sua Casa ou Na Minha), Anna Paquin (True Blood), Sam Elliot (Nasce Uma Estrela), entre outros. O longa tem aprovação de 75% no Rotten Tomatoes e nota 6,7 no IMDb.
Um apatossauro faz amizade com um garoto em um mundo onde os dinossauros não foram extintos
Reprodução/IMDb
9. O Dia Depois de Amanhã (2004)
O Dia Depois de Amanhã imagina o planeta sendo congelado após a chegada de uma nova era glacial. Esta é mais uma obra do diretor Roland Emmerich, especialista em filmes com catástrofe em Hollywood. Disponível no Star+, o longa tem no elenco Dennis Quaid (Mundo Estranho), Jake Gyllenhaal (Donnie Darko), Sela Ward (Garota Exemplar), Emmy Rossum (Shameless), e mais.
O climatologista Jack Hall (Quaid) é desacreditado pelo governo americano após apresentar indícios de que a Terra sofreria graves mudanças climáticas. A previsão se torna realidade quando enchentes gigantescas inundam boa parte do planeta, sendo congeladas posteriormente. Nesse clima glacial, Hall faz de tudo para salvar seu filho Sam (Gyllenhaal) que ficou preso em Nova Iorque. Apesar do alerta, o filme não agradou a crítica, rendendo apenas 45% de aprovação no Rotten Tomatoes(selo “podre”) e nota 6,5 no IMDb.
Em O Dia Depois de Amanhã, o mundo passa por mudanças climáticas que trazem de volta a era glacial
Reprodução/IMDb
10. Impacto Profundo (1998)
Na fila de filmes onde a catástrofe é causada por um cometa, Impacto Profundo é um dos mais lembrados. A obra hoje está disponível para aluguel no Amazon Prime Video e Google Play Filmes por R$ 6,90 e no Apple TV+ por R$ 11,90. Estão no elenco Elijah Wood (franquia Senhor dos Anéis), Morgan Freeman (Operação Lioness), Téa Leoni (Bad Boys), Robert Duvall (O Pálido Olho Azul), Jon Favreau (Homem de Ferro), Téa Leoni (Jurassic Park 3), entre outros.
Um cometa em rota de colisão é avistado pelo estudante de astronomia Leo Biederman (Wood). Ele tenta avisar para as autoridades do governo americano, mas é ignorado. Tudo muda quando a história cai nas mãos da jornalista Jenny Lerner (Leoni), que pressiona a gestão pública para definir um plano de salvamento. A produção tem aprovação de 45% no Rotten Tomatoes (selo “Podre”) e nota 6,2 no IMDb.
Impacto Profundo mostra como seria o planeta se recebesse um asteroide gigantesco
Reprodução/IMDb
11. Armageddon (1998)
Lançado no mesmo ano que Impacto Profundo, Armageddon é mais um filme de catástrofe onde um cometa é o maior vilão do filme. Mas aqui, o plano de salvação criado pelo diretor e roteirista Michael Bay (franquia Transformers) segue um rumo bem inusitado. Disponível no Star+, o longa é estrelado por Bruce Willis (Duro de Matar), Billy Bob Thornton (Fargo), Ben Affleck (A Grande Virada), Liv Tyler (Ad Astra) e mais.
A NASA descobre que um asteroide do tamanho do estado do Texas está em rota de colisão com a Terra. Para que isso não ocorra, o instituto planeja explodir bombas dentro do corpo celeste para que este se desvie do caminho. Na execução do plano, são chamados perfuradores de petróleo para viajar pelo espaço e salvar a Terra. Famoso entre o público, Armageddon conquistou nota 6,7 no IMDb. Já entre a crítica, a aprovação foi de 43% (“Podre”) no Rotten Tomatoes.
Um grupo de perfuradores de petróleo é treinado pela NASA para explodir um asteroide vindo em direção à Terra
Reprodução/IMDb
12. Uma Verdade Inconveniente (2006)
Deixando de lado a ficção e embarcando na realidade, o documentário Uma Verdade Inconveniente repercutiu mundialmente ao relatar as transformações catastróficas que a terra pode sofrer com a negligência ambiental. A produção está disponível para aluguel no Apple TV+ (R$ 11,90), Amazon Prime Video e Google Play Filmes (ambos por R$ 6,90) e Microsoft (R$ 5,90).
O filme tem direção de Davis Guggenheim (Esperando pelo Super-Homem) e roteiro do ex-vice presidente estadunidense Al Gore, que também narra o documentário. No filme, são mostradas palestras onde Gore aborda o aquecimento global e qual o papel da humanidade para reverter o problema. O documentário possui nota 7,4 no IMDb e aprovação de 93% (Certificado Fresco) no Rotten Tomatoes.
O ex-vice presidente Al Gore apresenta evidências científicas sobre o aquecimento global
Reprodução/IMDb
Com informações de Before the Flood, Earth.Org, IMDb (1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12), Movieweb, Rotten Tomatoes (1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12)
Initial plugin text
Mais do TechTudo
Veja também: descubra seis truques para usar na Netflix
Seis truques da Netflix que você não está usando, mas deveria! 
Catástrofes envolvendo o meio ambiente já serviram de tema para filmes como Wall-E, O Dia Depois de Amanhã e Uma Verdade Inconveniente; saiba onde ver esses títulos Os filmes de mudanças climáticas já apareceram em diversos momentos da sétima arte. Títulos como O Dia Depois de Amanhã (2004), Wall-E (2008) e Não Olhe Para Cima (2022) despertaram na audiência um sentimento de urgência em estar atento ao que acontece meio ambiente. Essas e outras obras podem ser encontradas no Amazon Prime Video, HBO Max, Netflix, Star+, entre outras plataformas. A seguir, você confere uma lista de títulos que a crise climática é abordada de diferentes formas, do drama até comédia.
🎬 Além de Hollywood: 10 filmes estrangeiros aclamados que você precisa conhecer
🔔 Canal do TechTudo no WhatsApp: acompanhe as principais notícias, tutoriais e reviews
Não Olhe Para Cima faz um alerta cômico sobre o negacionismo científico
Reprodução/JustWatch
📝 Como rodar serviços de streaming em um PC antigo? Saiba no Fórum do TechTudo
1. Interestelar (2014)
Além de tratar viagens interplanetárias, Interestelar foca também no declínio da Terra em servir de moradia para a humanidade. A trama sci-fi de Christopher Nolan está disponível no HBO Max, onde os atores Matthew McConaughey (Clube de Compras Dallas), Anne Hathaway (O Diabo Veste Prada), Jessica Chastain (O Enfermeiro da Noite), Timothée Chalamet (Duna) e Michael Caine (Despedida em Grande Estilo) estão no elenco.
Após uma praga ameaçar o futuro da vida humana na Terra, uma equipe de astronautas é convocada para encontrar um novo planeta para chamar de lar. Nesse grupo, está presente o piloto Copper (McConaughey), que precisa deixar sua família para embarcar na exploração. Interestelar possui nota 8,7 no IMDb e aprovação de 73% no Rotten Tomatoes (Certificado Fresco).
Interestelar é uma ficção científica que pode ser encontrada no HBO Max e Prime Video
Divulgação/Warner Bros.
2. Avatar (2009)
A saga criada por James Cameron usa da exploração planetária típica de histórias de ficção científica para alertar sobre a destruição do meio ambiente e o colonialismo. Nos dois primeiros filmes da franquia, disponíveis no Disney+, o elenco principal é composto por Sam Worthington (Fúria de Titãs), Zoe Saldaña (franquia Guardiões da Galáxia), Stephen Lang (O Homem nas Trevas) Sigourney Weaver (franquia Alien), entre outros.
No enredo do primeiro filme, o ex-fuzileiro naval Jake Sully (Worthington) assume a vaga do irmão para trabalhar na colonização do planeta Pandora, um lugar rico em minérios preciosos. Quando Jake participa do projeto Avatar, que consiste em usar réplicas de nativos para facilitar a integração, o protagonista se apaixona pela guerreira Neytiri (Saldaña), uma relação que muda a forma de pensar de Jake. No IMDb o longa conseguiu nota 7,8, enquanto no Rotten Tomatoes a marca foi de 82%.
Em Avatar, o relacionamento complicado entre humanos e os nativos alienígenas Na’vi é a base da trama
Reprodução/JustWatch
3. 2012 (2009)
Quem passou pelo ano de 2012 sobreviveu à previsão apocalíptica do Calendário Maia, que dizia que o mundo iria acabar nesse ano. A catástrofe não aconteceu, mas Hollywood não perdeu a chance de lançar um filme nessa linha. Com direção de Roland Emmerich (Independence Day), 2012 tem no elenco John Cusack (1408), Chiwetel Ejiofor (Filhos da Esperança), Thandiwe Newton (Westworld), Amanda Peet (De Repente é Amor), entre outros. O longa pode ser visto na Netflix.
Há séculos, a civilização maia previu o fim da Terra no ano de 2012. Quando a humanidade finalmente chegou à data, o planeta apresenta uma série de eventos catastróficos que confirmam a previsão maia. No meio da destruição, o divorciado Jackson Curtis (Cusack) faz de tudo para encontrar uma forma de sobreviver junto com seus filhos pequenos. A real catástrofe veio dos críticos, que avaliou o filme com apenas 39% no Rotten Tomatoes (Selo Podre) e nota 5,8 no IMDb.
Um pai tenta salvar a filha no meio da destruição iminente do fim do mundo
Reprodução/JustWatch
4. Mad Max: Estrada da Fúria (2015)
Na franquia Mad Max, criada pelo diretor George Miller (Happy Feet), o apocalipse já começou e o que restou à humanidade foi apenas a sobrevivência no meio da desolação. No quarto filme da saga, o protagonismo está nas mãos de Tom Hardy (Venom). Disponível no HBO Max, o filme ainda tem no elenco Charlize Theron (Escola do Bem e do Mal), Nicholas Hoult (O Menu), Hugh Keays-Byrne (Beleza Adormecida) e Riley Keough (Daisy Jones and the Six).
Em sua viagem solitária por um mundo devastado, Max encontra um grupo de mulheres fugitivas lideradas pela Imperator Furiosa (Theron). Elas eram propriedade de um tirano chamado Immortan Joe (Keays-Byrne), que agora usa seu exército para aprisioná-las de volta. O longa possui nota 8,1 no IMDb e aprovação de 97% no Rotten Tomatoes (Certificado Fresco).
Mad Max: Estrada da Fúria foi aclamado na época de seu lançamento e se tornou uma das principais obras do gênero ação
Divulgação/Warner Bros
5. Não Olhe pra Cima (2021)
Lançado no meio da pandemia do COVID-19, Não Olhe Para Cima viralizou mundialmente ao alertar, de forma cômica, sobre os perigos do negacionismo científico – o mesmo tipo de comportamento que hoje ignora a crise climática. O exclusivo da Netflix, que chegou a ser indicado a quatro categorias do Oscar, é estrelado por Leonardo DiCaprio (Titanic), Jennifer Lawrence (franquia Jogos Vorazes), Cate Blanchett (Tár), Meryl Streep (O Diabo Veste Prada), Jonah Hill (Certas Pessoas), e mais.
O astrônomo Randall Mindy (DiCaprio) e sua assistente, Kate Dibiasky (Lawrence), descobrem que um cometa gigante está em rota de colisão com a Terra. Ainda que a revelação seja impactante, ela não desperta o devido interesse da imprensa, do mercado e da política. Enquanto Randall e Kate se esforçam para encontrar uma solução, uma onda de negacionismo surge em todo o mundo. O filme também não despertou interesse da crítica, que lhe deu 55% de aprovação no Rotten Tomatoes (selo “Podre”). Entre o público, a nota é de 7,2 no IMDb.
Dois astrônomos tentam convencer o mundo de que um cometa gigante irá colidir na Terra
Reprodução/IMDb
6. Wall-E (2008)
Até mesmo em filmes da Pixar o tema da crise climática já foi abordado. Neste longa vencedor do Oscar de Melhor Animação, a ótica é voltada para o consumo desenfreado e a falta de descarte adequado do lixo, dois problemas que arrasaram com a Terra durante décadas. Sozinho no meio de um lixão, o simpático robô Wall-E descobre junto com uma robô extraterrestre que há chances de salvar a Terra.
Disponível no Disney+, Wall-E conta com as vozes de Ben Burtt, Elissa Knight (Carros), Jeff Garlin (A Creche do Papai), Fred Willard (Modern Family), Sigourney Weaver (Avatar), Kathy Najimy (Abracadabra), e mais. No IMDb, a animação tem nota 8,4, enquanto no Rotten Tomatoes a aprovação é de 95% (Certificado Fresco).
Wall-E é um dos grandes sucessos da Pixar e que aborda temas como sustentabilidade e preservação do meio ambiente
Reprodução/IMDb
7. A Princesa Mononoke (1997)
O Studio Ghibli também proporcionou ao público uma obra que aborda ecologia no enredo. Nesta animação do diretor Hayao Miyazaki (A Viagem de Chihiro), conhecemos Ashitaka, um jovem guerreiro que é amaldiçoado por um demônio criado pelos homens. Em sua busca para compreender a maldição, ele conhece San, a Princesa Mononoke, uma mulher criada entre lobos que defende sua floresta da destruição dos humanos. Disponível na Netflix, a animação tem nota 8,3 no IMDb e aprovação de 93% no Rotten Tomatoes (Certificado Fresco).
O clássico do Studio Ghibli aborda temas ecológicos em seu enredo
Reprodução/IMDb
8. O Bom Dinossauro (2015)
O Bom Dinossauro é outro filme da Pixar que aborda o tema da ecologia; no entanto, é menos conhecido entre o público do que Wall-E. A animação do diretor Peter Sohn (Universidade Monstros) especula um mundo onde os dinossauros não foram extintos, convivendo lado a lado com os humanos. Nessa realidade, o apatossauro Arlo se separa de sua família após uma tempestade. Ele então faz amizade com o garoto neandertal Spot, que o ajuda a encontrar o caminho de casa.
O filme contém dublagem de Jeffrey Wright (Batman), Frances McDormand (Entre Mulheres), Raymond Ochoa (The Big Show Show), Jack Bright, Steve Zahn (Na Sua Casa ou Na Minha), Anna Paquin (True Blood), Sam Elliot (Nasce Uma Estrela), entre outros. O longa tem aprovação de 75% no Rotten Tomatoes e nota 6,7 no IMDb.
Um apatossauro faz amizade com um garoto em um mundo onde os dinossauros não foram extintos
Reprodução/IMDb
9. O Dia Depois de Amanhã (2004)
O Dia Depois de Amanhã imagina o planeta sendo congelado após a chegada de uma nova era glacial. Esta é mais uma obra do diretor Roland Emmerich, especialista em filmes com catástrofe em Hollywood. Disponível no Star+, o longa tem no elenco Dennis Quaid (Mundo Estranho), Jake Gyllenhaal (Donnie Darko), Sela Ward (Garota Exemplar), Emmy Rossum (Shameless), e mais.
O climatologista Jack Hall (Quaid) é desacreditado pelo governo americano após apresentar indícios de que a Terra sofreria graves mudanças climáticas. A previsão se torna realidade quando enchentes gigantescas inundam boa parte do planeta, sendo congeladas posteriormente. Nesse clima glacial, Hall faz de tudo para salvar seu filho Sam (Gyllenhaal) que ficou preso em Nova Iorque. Apesar do alerta, o filme não agradou a crítica, rendendo apenas 45% de aprovação no Rotten Tomatoes(selo “podre”) e nota 6,5 no IMDb.
Em O Dia Depois de Amanhã, o mundo passa por mudanças climáticas que trazem de volta a era glacial
Reprodução/IMDb
10. Impacto Profundo (1998)
Na fila de filmes onde a catástrofe é causada por um cometa, Impacto Profundo é um dos mais lembrados. A obra hoje está disponível para aluguel no Amazon Prime Video e Google Play Filmes por R$ 6,90 e no Apple TV+ por R$ 11,90. Estão no elenco Elijah Wood (franquia Senhor dos Anéis), Morgan Freeman (Operação Lioness), Téa Leoni (Bad Boys), Robert Duvall (O Pálido Olho Azul), Jon Favreau (Homem de Ferro), Téa Leoni (Jurassic Park 3), entre outros.
Um cometa em rota de colisão é avistado pelo estudante de astronomia Leo Biederman (Wood). Ele tenta avisar para as autoridades do governo americano, mas é ignorado. Tudo muda quando a história cai nas mãos da jornalista Jenny Lerner (Leoni), que pressiona a gestão pública para definir um plano de salvamento. A produção tem aprovação de 45% no Rotten Tomatoes (selo “Podre”) e nota 6,2 no IMDb.
Impacto Profundo mostra como seria o planeta se recebesse um asteroide gigantesco
Reprodução/IMDb
11. Armageddon (1998)
Lançado no mesmo ano que Impacto Profundo, Armageddon é mais um filme de catástrofe onde um cometa é o maior vilão do filme. Mas aqui, o plano de salvação criado pelo diretor e roteirista Michael Bay (franquia Transformers) segue um rumo bem inusitado. Disponível no Star+, o longa é estrelado por Bruce Willis (Duro de Matar), Billy Bob Thornton (Fargo), Ben Affleck (A Grande Virada), Liv Tyler (Ad Astra) e mais.
A NASA descobre que um asteroide do tamanho do estado do Texas está em rota de colisão com a Terra. Para que isso não ocorra, o instituto planeja explodir bombas dentro do corpo celeste para que este se desvie do caminho. Na execução do plano, são chamados perfuradores de petróleo para viajar pelo espaço e salvar a Terra. Famoso entre o público, Armageddon conquistou nota 6,7 no IMDb. Já entre a crítica, a aprovação foi de 43% (“Podre”) no Rotten Tomatoes.
Um grupo de perfuradores de petróleo é treinado pela NASA para explodir um asteroide vindo em direção à Terra
Reprodução/IMDb
12. Uma Verdade Inconveniente (2006)
Deixando de lado a ficção e embarcando na realidade, o documentário Uma Verdade Inconveniente repercutiu mundialmente ao relatar as transformações catastróficas que a terra pode sofrer com a negligência ambiental. A produção está disponível para aluguel no Apple TV+ (R$ 11,90), Amazon Prime Video e Google Play Filmes (ambos por R$ 6,90) e Microsoft (R$ 5,90).
O filme tem direção de Davis Guggenheim (Esperando pelo Super-Homem) e roteiro do ex-vice presidente estadunidense Al Gore, que também narra o documentário. No filme, são mostradas palestras onde Gore aborda o aquecimento global e qual o papel da humanidade para reverter o problema. O documentário possui nota 7,4 no IMDb e aprovação de 93% (Certificado Fresco) no Rotten Tomatoes.
O ex-vice presidente Al Gore apresenta evidências científicas sobre o aquecimento global
Reprodução/IMDb
Com informações de Before the Flood, Earth.Org, IMDb (1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12), Movieweb, Rotten Tomatoes (1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12)
Initial plugin text
Mais do TechTudo
Veja também: descubra seis truques para usar na Netflix
Seis truques da Netflix que você não está usando, mas deveria! techtudo 

Posted in ,
bannerrsm

photo_2023-04-04_18-00-57
Rolar para cima