Governo conta com atuação de Alckmin em périplo de Dino, dizem fontes

photo_2023-04-04_18-01-39

O Palácio do Planalto quer que o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) atue junto a senadores para diminuir resistência à indicação de Flávio Dino ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A articulação política ressalta que a relação amistosa de Alckmin com PSDB, União Brasil e Podemos pode pelo menos abrir portas a Dino para reuniões particulares com congressistas de centro.

A bancada do União Brasil é formada por sete senadores. O Podemos conta com outros sete e o PSDB detém dois parlamentares. Ao todo, são 16 senadores, que podem fazer a diferença no placar final.

Leia Mais

Quem é Marconi Perillo, novo presidente do PSDB

COP28: Lula dá protagonismo para Fávaro defender agricultura sustentável

Risco de colapso em Maceió: Criada em outubro, CPI da Braskem ainda não foi instalada por falta de indicações

Alckmin se reuniu com Dino na última segunda-feira (27). O vice-presidente teve encontro nesta sexta-feira (1º) com o senador Rodrigo Cunha (Podemos-AL).

O Palácio do Planalto acredita que Dino conseguirá um placar de 52 votos favoráveis. O mínimo necessário é 41.

Os partidos de oposição, no entanto, falam que já tem 35 votos contrários. Eles têm produzido um dossiê contra o indicado para a Suprema Corte e mobilizado uma manifestação no dia 10 de dezembro contra Dino.

A sabatina de Dino está marcada para o dia 13 de dezembro na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Para evitar embates duros, o presidente do colegiado federal, Davi Alcolumbre (União Brasil- AP), avalia fazer uma sabatina simultânea com o indicado para a Procuradoria-Geral da República (PGR), Paulo Gonet.

Veja também – Lula diz que brasileiro refém pode ser liberado

Este conteúdo foi originalmente publicado em Governo conta com atuação de Alckmin em périplo de Dino, dizem fontes no site CNN Brasil.

 

Posted in ,
bannerrsm

photo_2023-04-04_18-00-57
Rolar para cima