Após irregularidades de prefeitos, país terá 61 eleições suplementares

Após irregularidades de prefeitos, país terá 61 eleições suplementares

Casos de família, problemas com rádios clandestinas e abuso de poder dos mais votados anulam votações e causam transtornos. Sofrendo pelos problemas dos seus líderes do Executivo na Justiça, o município de Anhembi, interior de São Paulo, pode ter três prefeitos diferentes em menos de quatro anos. O primeiro foi Miguel Machado (PSDB), reeleito no pleito de 2020, mas que não pôde assumir o cargo após ter sido cassado por improbidade administrativa. Com as votações anuladas, os moradores de Anhembi terão que ir às urnas outra vez no dia 3 de outubro deste ano para as  eleições suplementares da cidade, previstas...

Cidades

Política